11.05.2020

Rodrigo Carvalho - Redator da Blue

Como planejar seu intercâmbio do zero - Guia completo

Pense rápido: 

Você é constantemente tomado por aquela vontade de viajar, desbravar o mundo, aprender uma nova língua e conhecer uma nova cultura? Se sua resposta é “sim”, então existem grandes chance de você ter sido picado pelo famoso “bichinho do intercâmbio".

Aqui na Blue, nós conhecemos bem essa sensação. Nossa equipe é inteirinha formada por intercambistas e ex-intercambistas e nós adoramos aumentar a comunidade de viajantes mundo afora.

Pensando nisso, preparamos um super checklist para você preparar cada detalhe do seu intercâmbio. Dividiremos as etapas da seguinte forma:

1 Detalhes burocráticos e precauções pré-embarque 

1.1 Documentos:

a) Passaporte
b) Procuração de plenos poderes (opcional)

1.2 Saúde:

a) Check-up completo
b) Dentista
c) Medicamentos

2- Definindo meus objetivos.

3- Escolhendo destino

a) Qual é o país ideal, qual cultura me atrai?)
b) Qual a melhor época para viajar

4- Duração ideal (quanto tempo tenho disponível?)

5- Planejamento financeiro (Quanto posso investir e como me organizar)

6- Embarque (passagem aérea + fazer as malas)

1 Detalhes burocráticos e precauções pré-embarque

1.1 DOCUMENTOS:

a) Passaporte

Sem dúvidas, o passaporte é o primeiro e mais importante documento a ser providenciado, por isso, dê entrada no seu com bastante antecedência. O passaporte é o documento oficial de identificação de todo intercambista e você vai precisar apresenta-lo no aeroporto, na imigração e até na sua futura escola de inglês.

Para solicitá-lo, agende uma data na Polícia Federal e leve todos os documentos exigidos, juntamente com a Guia de Recolhimento da União (GRU) paga. Depois, basta aguardar o prazo e comparecer na data definida para buscar o documento. 

Para quem já tem passaporte, é importante ficar atento à data de validade do documento, afinal você não vai querer que ele expire no meio do seu intercâmbio. Você deve renová-lo 3 meses antes do prazo de validade.

b) Procuração de plenos poderes (opcional):

Esse não é um documento obrigatório, mas nós recomendamos que todos os intercambistas o providenciem antes de embarcar. A procuração de plenos poderes é um documento que autoriza uma pessoa a fazer trâmites de qualquer natureza em nome de outra que não pode estar presente fisicamente. Ou seja, enquanto você estiver no seu intercâmbio, pode delegar a uma pessoa de confiança a responsabilidade de resolver seus compromissos bancários, profissionais, jurídicos, etc. Isso garantirá que você não precise retornar ao Brasil apenas para assinar um documento, por exemplo.
Em geral, uma procuração de plenos poderes custa, em média de R$ 90 a R$ 214,15. Os valores podem variar de estado para estado e conforme a data em que a procuração é requerida.

1.2 SAÚDE


a) Check-up completo

Um intercâmbio é uma montanha-russa de novas emoções e desafios. Você terá a oportunidade de expandir sua visão de mundo, convivendo diariamente com uma cultura estrangeira. Para aproveitar tudo isso ao máximo, você precisa estar saudável. Por isso, mesmo que você tenha um bom histórico de saúde, recomendamos que tome todas as precauções antes de embarcar para o seu intercâmbio.

Faça um check-up completo para ter certeza de que não existe nenhuma condição desconhecida. Leve cópias do seu histórico médico, em caso de emergência. E, providencie, se possível, os seguintes documentos em inglês:

- Histórico de Vacinas
- Prescrição de óculos ou lentes de contatos (se houver)
- Prescrições de medicamentos (incluindo um resumo de quaisquer medicamentos usados ​​regularmente).

b) Dentista

O mesmo se aplica aos cuidados dentários.  É importante manter uma boa saúde bucal antes de embarcar, já que serviços odontológicos na Europa costumam ter preços bem salgados.

c) Medicamentos

Quantos aos remédios, certifique-se de levar todos os seus medicamentos de uso contínuo para todo o período do seu intercâmbio. Isso porque, para obter uma receita médica na Europa, você terá que gastar, em média, de 45 a 60 euros. É sempre melhor prevenir do que remediar.

2- Definindo meus objetivos

Esse é um ponto crucial na definição do seu intercâmbio: a hora de determinar as suas metas pessoais e profissionais. 

Quando você se olha no espelho, o que espera realizar? Quem você quer ser? Quem você quer se tornar?

A sua prioridade é aprender uma nova língua? Ou preparar-se para uma proficiência em inglês? Você pretende trabalhar? Tornar-se mais autoconfiante, independente, proativo? Você tem planos de compartilhar sua rotina de intercâmbio em um blog, no instagram, youtube?

Ou quem sabe, você quer se aprofundar mais em uma determinada cultura, gastronomia, visitar outros países, envolver-se em um trabalho voluntário.

Todas as suas metas importam e são totalmente únicas. Estabelecer objetivos claros ajudará você a afunilar suas opções na escolha do destino ideal.

Sabemos que esses planos nem sempre estão bem claros quando tomamos a decisão de fazer um intercâmbio, mas não se preocupe, o Team Blue é extremamente preparado para auxiliar você na descoberta dos seus objetivos.

3- Escolhendo do destino

a) Qual o país ideal?

Essa decisão está diretamente relacionada ao item anterior, ou seja, a definição dos seus objetivos. Nessa hora, é preciso fazer a você mesmo as seguintes perguntas:

- Desejo viver em um país com uma cultura e clima parecidos com o meu ou o objetivo é justamente buscar uma experiência completamente oposta?

Se você se identifica com um povo mais extrovertido, com muito sol e calor, talvez se sinta mais inclinado a conhecer Malta. Se adora um friozinho e tardes agradáveis em parques arborizados, vai adorar ir para a Irlanda. Mas se você tem um estilo mais urbano, o Reino Unido tem muito a oferecer.

- O destino oferece as oportunidades de estudo que eu procuro?

Certifique-se que a escola e o curso que você procura satisfaz suas necessidades de aprendizado. Seja para um curso de inglês básico, intermediário ou avançado, informe-se se a escola oferece atividades extraclasse, passeios culturais e eventos.Muitas escolas também oferecem cursos preparatórios para exames de proficiência como o IELTS e também treinamentos de professores de inglês.

- O país me permite trabalhar caso seja necessário?

Alguns destinos permitem que os estudantes também possam trabalhar durante o intercâmbio. Converse com o seu consultor Blue para saber quais são esses países e as condições para obter a permissão de trabalho. 

- O custo de vida desse país se adequa ao meu orçamento?

É importante garantir que o custo de vida do país escolhido caiba no seu bolso. Alguns sites como o Numbeo e o Expatisan conseguem oferecer uma estimativa atualizada do custo de vida em cada cidade.

Para que você tenha uma ideia dos valores em cada destino, confira o levantamento nas cidades a seguir:


- O destino combina com o meu estilo de vida?

Você prefere praia ou montanha? Cidades históricas ou modernas? Rotina tranquila ou agitada?
Todos esses fatores são definitivos no momento de escolher a cidade ideal.

O seu consultor Blue pode ajudar muito nessa hora. Não hesite em perguntar tudo que precisar. Além disso participe de grupos de intercambistas nas redes sociais, converse com pessoas que já estiveram nos destinos de seu interesse e extraia o máximo de informações úteis possível!

b) Qual a melhor época para viajar?

Dois fatores devem ser considerados ao decidir a melhor época para embarcar para o seu intercâmbio: Clima e Alta ou Baixa Temporada

Na Europa, as estações do ano ocorrem no período oposto ao do Brasil.

Primavera de 21 de março a 20 junho
Verão de 21 de Junho a 20 de setembro
Outono de 21 de setembro a 20 de dezembro
Inverno de 21 de dezembro a 20 de março

Se você deseja  economizar em passagens aéreas e fugir do primeiro impacto com o frio rigoroso na Europa, recomendamos escolher o período de baixa temporada. O período entre março (após o St. Patrick's Day) e junho costam ter tarifas bem mais acessíveis. O mesmo ocorre no período anterior ao inverno (setembro e outubro), com a possibilidade de desembarcar com temperaturas mais amenas.

Por outro lado, embarcar no inverno também tem suas vantagens. Embora a adaptação ao frio seja um desafio para muitos brasileiros, quem inicia, por exemplo, um curso de 25 semanas durante o inverno, terá a vantagem de concluí-lo próximo ao verão. Isso significa mais tempo para trabalhar e oportunidade de viajar pela Europa em um clima bem mais agradável. Lembre-se que, no verão, as passagens aéreas ficam um pouco mais caras, mas se você se planejar com antecedência, poderá encontrar ótimas ofertas, principalmente em companhias aéreas low-cost como a Ryanair

Para quem pretende priorizar a busca por emprego no seu destino de intercâmbio, recomendamos embarcar no verão (entre junho e setembro), afinal, nesse período a Europa está repleta de turistas e a oferta por vagas de emprego é intensa, o que pode aumentar suas possibilidades de trabalho.

Vale enfatizar que essa é uma decisão super pessoal e, por isso precisamos entender de perto a sua necessidade. Converse com o seu Consultor Blue, a nossa equipe terá  o maior prazer em ajudá-lo a tomar a melhor atitude.

4- Qual a duração ideal para mim?

Não existe uma regra fixa sobre o tempo ideal de um programa de intercâmbio. Aqui no Blog da Blue, nós já fizemos uma matéria respondendo quanto tempo de intercâmbio é suficiente para aprender inglês. Não deixe de conferir!

A pergunta-chave para essa decisão é: quanto tempo eu tenho disponível? Para quem pode se ausentar do país por mais tempo e está disposto a viver uma experiência duradoura no exterior, existem vários programas de média e longa duração para todas as faixas etárias.

Se você não pode deixar sua rotina pra trás e prefere aproveitar as férias do trabalho ou da faculdade no Brasil, pode escolher programas de curta duração, que, no geral, podem ter desde 1 semana a 3 meses de duração.  Essa é a opção perfeita também para aquelas pessoas que tem dificuldade de lidar com a saudade da família e amigos ou qualquer outro motivo para quem não pode realizar o intercâmbio de longa duração.

5- Planejamento financeiro

Para muitas pessoas, um intercâmbio é um projeto de vida que, como qualquer outro objetivo, exige muito planejamento. 
E você ficará surpreso ao descobrir o quão acessível pode ser esse sonho. Basta adotar a estratégia correta e segui-la à risca. 
Preparamos algumas dicas para ajudar você nesse planejamento financeiro. 

a) Organização
 
Se você seguiu os passos anteriores, a essa altura já tem uma noção dos valores dos documentos, já tem uma ideia sobre o destino, seu custo de vida, valor do curso, etc.
 
Excelente. Transforme isso em uma planilha para chegar a um valor final. Essa será sua meta. 

Agora, faça um levantamento de todas as gastos do seu orçamento pessoal. Considere tudo. Contas, lazer e até o chocolatinho que você comprou pra sobremesa. Anote tudo! Se preferir, utilize um aplicativo para visualizar melhor cada item. 

Existem muitos apps úteis para auxiliar na organização das finanças. Recomendamos, por exemplo, o Guia Bolso, que exibe todo o seu histórico e padrões de gastos e o Organizze, que tem o recurso de metas, que ajuda a definir, separar cada objetivo que você possa ter, o quanto essa meta é alcançável e o que fazer para atingi-la. 

b) Análise do orçamento

Com esses dados em mãos, é hora de analisar o quanto você tem disponível e o quanto você pode guardar por mês. 

Não se limite a guardar estritamente o necessário. Reserve sempre uma quantia extra para imprevistos. 

Tenha em mente que, quanto mais você conseguir guardar por mês, menos tempo você precisará para juntar o necessário.

c) Disciplina é tudo

Ao definir o valor que você pode economizar, separe essa quantia mensalmente como se fosse uma despesa essencial.
Dessa forma, fica mais fácil de fugir tentações, como as promoções relâmpago, aquele delivery caro e outros gastos supérfluos. 
Sabe aquele ditado “longe dos olhos, longe do coração”? Pois é. Mantenha suas economias em um local seguro e onde você não tenha fácil acesso. 
Uma boa estratégia é dica é fazer isso logo que receber o seu pagamento, antes mesmo de pagar suas contas. As chances de você cometer um deslize serão muito menores!

d) Busque uma renda extra

Conhecemos muitas histórias de intercambistas que buscaram formas de aumentar seus rendimentos. Muitos passaram a vender doces, bolos, salgados por encomenda, davam aulas de reforço, informática, promoveram brechós, bazares, rifas, sorteios. Use a sua veia empreendedora e muita criatividade para engordar o seu porquinho e encurtar o tempo até o seu objetivo final. 

e) Fique por dentro do mercado 

Cultive o hábito de acompanhar diariamente as variações do câmbio para adquirir a moeda na cotação mais baixa possível. Você pode fazer isso através de sites como o Melhor Câmbio, que indica quais são os melhores preços para a compra do dólar, euro, libra ou outras moedas estrangeiras por cidade. Você pode consultar uma lista com a cotação das principais casas de câmbio, para comprar dinheiro em espécie ou cartões travel money, facilitando a comparação entre os preços em sua cidade. 
Outra dica é continuar mantendo um estilo de vida econômico também durante o intercâmbio. Algumas atitudes simples podem ajudar a ter uma vida financeira saudável e sem aperto no exterior. 

- Defina uma quantia diária para gastar e tente não extrapolar esse valor. 

- Faça sua carteira de estudante assim que chegar ao seu destino. Além de condições especiais no transporte, você vai garantir ótimos descontos em restaurantes, lojas e passeios turísticos. 

- Utilize a internet para se comunicar com a família. Aplicativos como o Skype, Viber, FaceTime são totalmente gratuitos e oferecem chamadas de muita qualidade. Faça chamadas telefônicas apenas em caso de extrema necessidade. 

- Use cartão de crédito internacional somente em caso de emergência. Lembre-se que a cobrança leva em consideração a cotação do euro do dia do envio da fatura e não o dia da compra, ou seja, você não terá certeza do valor exato a ser pago. Ficar sem controle dos gastos é exatamente o que NÃO queremos durante o intercâmbio. 

6- Embarque

Depois de tudo preparado, chegou finalmente a melhor parte: a hora de se preparar para o embarque.

Qual o melhor momento para adquirir as passagens aéreas? 

O ideal é comprar o quanto antes, de preferência, assim que você fechar o seu curso de inglês. Quanto mais próximo da data da viagem, maior serão os preços do aéreo. 
Como já mencionamos alguns itens acima, prefira os períodos de baixa temporada, pois aumentam as chances de encontrar trechos por valores menores e até promocionais.

A partir daí, é só começar a fazer as malas! Não se esqueça de pesquisar sobre o clima do seu destino, fazer um checklist dos itens essenciais e informar-se sobre as regras para bagagem na companhia aérea escolhida.

Se o seu destino é a Irlanda, nós temos um post aqui no Blog da Blue com superdicas do que levar na sua mala de intercambista. É só clicar aqui!

Nos vemos na Europa!

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR

  • 11.11.2020

    Rodrigo Carvalho - Redator da Blue

    CORONAVÍRUS: IRLANDA INSTALA CENTROS DE TESTAGEM DE COVID-19 EM AEROPORTOS

    Boa notícia para intercambistas na Irlanda: as viagens internacionais para determinados países da Europa ficarão mais fáceis nos próximos dias. Pelo menos, é o que se espera após o g...

    LER MAIS
  • 23.10.2020

    Rodrigo Carvalho - Redator da Blue

    INTERCÂMBIO SOZINHO(A) OU ACOMPANHADO(A)? EIS A QUESTÃO

    Fazer um intercâmbio é um grande passo na vida pessoal e profissional de qualquer pessoa, afinal, você será obrigado a sair totalmente da sua zona de conforto. Para muitos, essa será...

    LER MAIS
  • 20.10.2020

    Rodrigo Carvalho - Redator da Blue

    CORONAVÍRUS: IRLANDA ADOTA NÍVEL 5 DE RESTRIÇÕES CONTRA A COVID-19

    O governo irlandês decidiu na noite de ontem (19/10) que, a partir da meia-noite de quarta-feira, 21 de outubro, toda a República da Irlanda será colocada no Nível 5 do Plano de Medi...

    LER MAIS

Solicite seu Orçamento

Vamos lá
QUAL(IS) O(S) PAÍS(ES) DESEJADO(S)?
Fale conosco